Zero Hora publica artigo de Lamachia: Corrupção sem precedentes

A edição do jornal Zero Hora desta terça-feira (10/03/2015) trouxe publicado artigo do vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, sobre a corrupção vivenciada em nosso país e a campanha da OAB “ou acabamos com a corrupção ou ela acaba com o Brasil”.

O artigo vem ao encontro das atividades exercidas pelos Procuradores Municipais, que realizam o primeiro filtro da probidade dos atos praticados pelos gestores municipais.

Ter Procuradores concursados e Procuradorias Municipais bem estruturadas por Leis Orgânicas é um dos primeiros passos para a condução de municípios cada vez mais eficazes e eficientes na aplicação dos recursos públicos.

Segue artigo do Vice-Presidente nacional da OAB Claudio Lamachia:

 

“Corrupção sem precedentes

O Brasil vive uma crise ética sem precedentes. Hoje sobram recursos para a corrupção e faltam para políticas públicas básicas, como saúde, educação, segurança e saneamento básico. O momento é de passar a limpo o Brasil e depurar a classe política, pois é inaceitável a postura de agentes políticos que traem seus eleitores. Precisamos de homens que sirvam à política e não que se sirvam dela, como também de empresários éticos e comprometidos com o desenvolvimento do país.

Assim como a esmagadora maioria da sociedade, estou nauseado com toda a corrupção que vem sendo denunciada dia a dia. Merece também nossa repulsa a postura de agentes políticos que pretendem negar o papel institucional do Poder Judiciário e do Ministério Público, que devem ter a segurança e a independência necessárias para o exercício de suas atividades, que precisam ser desenvolvidas em nome da sociedade, para a sociedade e em respeito à sociedade. Isso é premissa nas democracias.

Defendo o levantamento de todo e qualquer sigilo sobre os nomes e circunstâncias envolvendo os processos da operação Lava Jato e de todas as demais. Estamos diante de fato sem precedentes em nossa República, em que agentes políticos se apossaram de forma criminosa dos maiores contratos da Petrobras. A sociedade tem o direito de saber quem são os responsáveis por essa manobra que drena recursos públicos para o ralo da corrupção, matando brasileiros que esperam atendimento médico em corredores de hospitais e que estão amedrontados com a falta de investimentos em segurança. “A luz do sol é o melhor dos desinfetantes”, já dizia o juiz da Suprema Corte Americana Louis Brandeis (1856-1941).

Por tudo isso, a OAB lançou a campanha: ou acabamos com a corrupção ou ela acaba com o Brasil. Entre os objetivos da iniciativa estão a regulamentação da Lei Anticorrupção; o fim do financiamento empresarial em campanhas; a criminalização do caixa 2 eleitoral; e a Lei da Ficha Limpa para todos os cargos públicos.

Mais do que nunca, nesta hora tormentosa e extremamente difícil da vida nacional, manifestamos que a advocacia deverá ser a voz e o clamor da cidadania e com ela estaremos sempre irmanados nas vigílias cívicas que a nação necessita e espera de nós.”

Fonte: www.oabrs.org.br